Explore Portugal, My Love and more!

Explore related topics

Igreja e Mosteiro de Santa Cruz, Coimbra, Portugal. Túmulo do Fundador de Portugal, D. Afonso Henriques

Igreja e Mosteiro de Santa Cruz, Coimbra, Portugal. Túmulo do Fundador de Portugal, D. Afonso Henriques

Encantos e Recantos de Portugal: Coimbra, cidade do conhecimento e encantadora...

Encantos e Recantos de Portugal: Coimbra, cidade do conhecimento e encantadora...

Coimbra, Portugal - re-pinned by #Europass Do you want to visit this city? Take part into the #Europass contest: http://europass.cedefop.europa.eu/en/video-competition

Coimbra, Portugal - re-pinned by #Europass Do you want to visit this city? Take part into the #Europass contest: http://europass.cedefop.europa.eu/en/video-competition

Portugal dos Pequenitos, Coimbra - ©Viaje Comigo

Portugal dos Pequenitos, Coimbra - ©Viaje Comigo

A Alta e a Universidade de Coimbra - A Universidade de Coimbra, a Alta e a Sofia foram classificadas Património da Humanidade pela UNESCO.  Coimbra torna-se, assim, o 15º local em Portugal, classificado como Património da Humanidade pela UNESCO.

A Alta e a Universidade de Coimbra - A Universidade de Coimbra, a Alta e a Sofia foram classificadas Património da Humanidade pela UNESCO. Coimbra torna-se, assim, o 15º local em Portugal, classificado como Património da Humanidade pela UNESCO.

Mosteiro de Santa Clara-a-Velha / A vida do Mosteiro ficou marcada por sucessivos alagamentos provocados pelas cheias do Mondego, o primeiro dos quais já em 1331, um anos após a sagração do templo, que anunciou uma difícil convivência com as águas. A solução encontrada ao longo dos séculos foi o sucessivo alteamento do piso térreo até que, no século XVII as religiosas se viram forçadas a construir um piso superior ao longo do templo e a desocupar o inferior.

Mosteiro de Santa Clara-a-Velha / A vida do Mosteiro ficou marcada por sucessivos alagamentos provocados pelas cheias do Mondego, o primeiro dos quais já em 1331, um anos após a sagração do templo, que anunciou uma difícil convivência com as águas. A solução encontrada ao longo dos séculos foi o sucessivo alteamento do piso térreo até que, no século XVII as religiosas se viram forçadas a construir um piso superior ao longo do templo e a desocupar o inferior.

FLUC Letras, Universidade de Coimbra

FLUC Letras, Universidade de Coimbra

Pinterest
Search